O que é Zoom bombing?

O Zoom bombing é uma prática que se tornou bastante comum durante a pandemia do COVID-19, quando o uso de plataformas de videoconferência, como o Zoom, se tornou essencial para a comunicação e colaboração remota. Essa prática consiste em invadir uma reunião online sem permissão, interrompendo-a de forma disruptiva e muitas vezes ofensiva.

Como funciona o Zoom bombing?

O Zoom bombing ocorre quando um indivíduo não autorizado obtém acesso a uma reunião online do Zoom e interrompe o andamento da mesma. Isso pode acontecer de várias maneiras, como por exemplo, quando alguém compartilha o link de uma reunião publicamente em redes sociais ou fóruns, permitindo que qualquer pessoa entre na chamada sem restrições.

Além disso, os invasores também podem utilizar técnicas de engenharia social para obter informações de acesso, como senhas ou IDs de reuniões, e assim entrar nas chamadas sem serem convidados. Uma vez dentro da reunião, eles podem realizar ações perturbadoras, como exibir conteúdo inapropriado, fazer comentários ofensivos ou até mesmo compartilhar arquivos maliciosos.

Impactos do Zoom bombing

O Zoom bombing pode ter diversos impactos negativos tanto para os participantes da reunião quanto para a imagem da empresa ou instituição que está promovendo o encontro. Para os participantes, a invasão de uma reunião pode causar desconforto, constrangimento e até mesmo traumas psicológicos, dependendo do teor das ações realizadas pelos invasores.

Além disso, a interrupção de uma reunião pode prejudicar a produtividade e eficiência do encontro, desperdiçando o tempo e recursos dos participantes. Já para a empresa ou instituição, o Zoom bombing pode afetar sua reputação e credibilidade, pois transmite a ideia de falta de segurança e controle sobre suas reuniões e informações confidenciais.

Medidas de prevenção

Para evitar o Zoom bombing, é importante adotar algumas medidas de prevenção e segurança. A seguir, apresentamos algumas dicas para proteger suas reuniões online:

1. Utilize senhas: Ao criar uma reunião no Zoom, é possível definir uma senha de acesso. Compartilhe essa senha apenas com os participantes autorizados, evitando assim que pessoas não convidadas entrem na chamada.

2. Utilize IDs de reunião exclusivos: Evite utilizar IDs de reuniões genéricos, como por exemplo, “123456789”. Opte por IDs exclusivos e difíceis de adivinhar, dificultando assim o acesso não autorizado.

3. Utilize a opção de sala de espera: Ative a opção de sala de espera no Zoom, que permite que o organizador da reunião aprove ou rejeite a entrada de cada participante antes de permitir o acesso à chamada.

4. Restrinja o compartilhamento de tela: Limite a opção de compartilhamento de tela apenas para os organizadores da reunião, evitando assim que invasores exibam conteúdo inapropriado.

5. Mantenha o software atualizado: Certifique-se de manter o aplicativo do Zoom sempre atualizado, pois as atualizações geralmente incluem correções de segurança que podem ajudar a prevenir invasões.

Conclusão

O Zoom bombing é uma prática indesejada que pode causar diversos problemas durante uma reunião online. Para evitar esse tipo de invasão, é fundamental adotar medidas de segurança, como o uso de senhas, IDs exclusivos e salas de espera. Além disso, é importante manter o software do Zoom sempre atualizado para garantir a proteção contra possíveis vulnerabilidades. Ao seguir essas dicas, você estará contribuindo para a realização de reuniões mais seguras e produtivas.

Pular para o conteúdo