6 Jeitos Infalíveis de Conhecer o Seu Cliente

6 Jeitos Infalíveis de Conhecer o Seu Cliente

Como entender seus clientes te ajuda a sair na frente das outras empresas

 

Conhecer o seu cliente é provavelmente a parte mais essencial para se obter uma venda de sucesso.

Porém, todavia, não obstante, muito além de vender, você fabrica seus produtos para agradar alguém que precisa deles – e esse alguém constrói sua empresa muito mais do que você imagina.

 

O marketing de internet não é e nem pode ser conduzido de forma superficial, como vem acontecendo com tantas automações no mundo dos negócios. A otimização da venda se torna um ponto que distrai as empresas da importância de um relacionamento interpessoal com seus clientes. Mesmo assim, ao invés de nutrir a experiência do usuário, eles negligenciam algo tão básico quanto conhecer a quem se vende.

 

Pessoas se tornam números e, em primeira instância, números não vão render tanto se não forem analisados como indivíduos que possuem interesses próprios.

Comece lembrando que…

 

1. Empatia gera resultado

Você se colocar no lugar do outro não só te oferece um novo horizonte como um mundo de possibilidades para ampliar sua produção. Do que as pessoas gostam? O que as pessoas querem? Por que querem o que querem? Parar para ler comentários e feedbacks não é só um ato de ouvir seus clientes – é um ato de se conscientizar para oferecer uma marca que os atraia.

 

Mas não é só de bate papo que uma empresa vive. Aproveite a tecnologia e…

 

2. Use todos os dados disponíveis.

Uma pesquisa descobriu que apenas 38% dos profissionais de marketing observam dados das mídias sociais, dados esses que poderiam ajudá-los a se direcionarem melhor. Ter uma conta em aplicativos de relacionamento é uma obrigação para as empresas que podem aproveitá-la para interagir com seus clientes.

 

Há uma infinidade de ferramentas de marketing em redes sociais que te passam informações palpáveis sobre alcance demográfico. No Instagram, por exemplo, há a possibilidade de se obter informações sobre o público mais ativo separado por localização, idade, gênero e até mesmo horários de maior engajamento.

 

Faça uma lista de todos esses dados e foque em produzir conteúdos que condizem com os clientes que você tem. Não faz sentido você usar de uma linguagem formal se o seu público é, em sua maioria, jovens e adolescentes por exemplo.

Sabendo disso, é bom que você…

 

3. Identifique e atue no que chama a atenção do seu cliente

Vá até seus clientes para conhecer eles; não espere que eles venham até você. Um estudo feito pela Yesmail descobriu que a maioria dos profissionais ignoram sinais de crescimento em interações. Esses são os clientes com maior probabilidade de gastar ou continuar gastando. Sendo assim, identifique seus consumidores mais importantes, mas não se esqueça de determinar que uma experiência mais personalizada te levará ainda mais longe.

 

“E como eu posso entender esses sinais?” ora, de forma clara,

 

4. Levante perguntas e preste atenção nas respostas

Em uma escala de um a 10, qual a probabilidade de você usar uma pesquisa de satisfação para melhorar seu produto e o relacionamento com seus clientes? Se respondeu menos que 10, está na hora de agir. As vezes, para saber o que precisa, é necessário perguntar o óbvio.

 

É claro que chegar no cliente e perguntar “e aí, o que você quer?” não é a melhor estratégia. Por isso, seja sorrateiro. Pergunte o que eles sentem que falta na sua loja, o que eles gostariam de ver no seu negócio e que tipo de novidade os fariam felizes. Algumas sugestões podem ser tão boas que aderir a elas só te providenciará vantagens.

 

São muitas as pessoas que querem algo mas não têm coragem de dar um passo a frente para falar. Dê o espaço necessário e convide-as a soltar o verbo. Interação é a chave que você precisa para abrir a porta para novos negócios outrora impensáveis.

 

quem são meus clientes

5. Evite confiar somente em estratégias passadas

Isso é tanto uma filosofia de negócios quanto uma tática de marketing. Não presuma que métodos que funcionaram bem no ano passado vão funcionar no futuro. O marketing digital evolui junto ao fluxo da tecnologia, e ela não é de ficar presa ao passado.

 

Atualize consistentemente seus dados e informações existentes para garantir que você tenha (e, mais importante, esteja atuando com) os melhores dados disponíveis. É preciso checar as informações dos seus clientes de maneira rotineira, pois até eles tendem a sofrer metamorfoses com criações de novas modas.

 

Por último mas não menos importante,

 

6. Fique de olho nos seus concorrentes

A menos que você seja um dos raros pioneiros no seu setor, você terá concorrentes. Aprenda com os erros alheios e cresça com seus acertos. Veja o que os clientes deles querem e faça questão de oferecer exatamente aquilo que falta.

As reações do cliente alheio também servem para você organizar a sua produção. Muito dificilmente pessoas com gostos semelhantes vão ter opiniões demasiadamente diferentes.

 

Sem falar que você pode usar esse conhecimento para criar estratégias de marketing que aproveitem as fraquezas de seus concorrentes e melhorem o desempenho dos seus próprios negócios. Conheça os clientes deles, pois eles também podem se tornar seus fiéis seguidores com a estratégia certa.

 

 

Viu só? Entender as pessoas não é nenhum bicho de sete cabeças. Difícil é vender sem conhecer a quem se vende. Agora que você sabe como derrubar esse muro que te separa dos seus consumidores em potencial, que tal expandir seu negócio?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *